Piloto da marinha norte-americana faz vídeo de OVNI e fala sobre sua perseguição

O vídeo gravado através de câmeras infravermelhas instaladas a bordo de dois caças Boeing F-18 da Marinha norte-americana, mostra a perseguição a um UFO em 2004. O protagonista do vídeo, comandante David Flavor, é piloto reformado e concedeu entrevista à rede ABC relatando sua experiência.

David Flavor disse: “O objeto parecia um Tic Tac com incríveis capacidades”, comparando o intruso ao conhecido doce. Ele prossegue: “Eu diria que duvido que fosse algo que nós, pessoas da Terra, desenvolvemos”. O ex-piloto conta que até agora não havia revelado a experiência para ninguém fora do círculo militar e de Inteligência.

O ex-militar ainda complementa: “Acredito que não conseguirão desvendar o que foi que nós encontramos. Acho que deveria ser investigado, seria tolice não fazê-lo, para ser honesto. Em um Universo com tantas galáxias só nós existimos? Seria muito solitário, não?”.

A ocorrência se deu em 14 de novembro de 2004, ao redor de 14h00 enquanto Flavor e seus colegas participavam de uma missão de treinamento no Oceano Pacífico. Subitamente receberam ordens de seu porta-aviões para investigar um objeto estranho que foi detectado a 24.000 m de altitude e de repente baixou e ficou pairando a 6.000 m.

ovni-david-flavor-2



O UFO tinha formato cilíndrico e media cerca de 12 m de comprimento, sem asas ou rastro produzido por motores, se movendo de forma aparentemente errática. Flavor manobrou seu caça F-18, conseguindo ficar a uma milha, ou 1.600 m de distância do intruso, e disse: “Não era um avião. depois de algum tempo de repente ele acelerou, e desapareceu”.

David Flavor afirma que o estranho objeto causou interferência no radar de seu caça, e mais: “Ele acelerou muito além de qualquer aeronave conhecida. Conhecemos as capacidades de outros aviões, e não havia nada na época capaz daquele tipo de performance”. Eles retomaram a missão de treinamento quando foram informados pelo rádio que o UFO regressara.

Dessa vez, entretanto, quando eles chegaram a sua posição o objeto havia desaparecido. Flavor afirma que ninguém falou nada a respeito depois de voltarem ao porta-aviões, mas cinco anos depois o piloto foi contatado por uma pessoa de uma agência de Inteligência, mas não forneceu detalhes como nome ou departamento do agente.

Confira a filmagem abaixo:


Fontes: Revista UFO |