Alienígenas evitaram guerra nuclear na Terra; Diz o ex astronauta Edgar Mitchell

Edgar Mitchell, o sexto homem a pisar na lua (durante a missão Apollo 14, em 1971), deu uma declaração bombástica. Segundo o astronauta, aliens vieram a Terra em missão de paz. E uma muito nobre, diga-se de passagem: eles queriam impedir uma guerra nuclear entre os Estados Unidos e a Rússia.

Desde que ele pousou na lua, não é segredo para ninguém, Mitchell é bem sincero sobre sua crença em aliens. Não podemos negar que ele tem um ponto de vista mais abrangente que o nosso. Até por isso que ele acabou se tornando uma das figuras mais proeminentes da comunidade mundial de ufologia.

Mitchell cresceu no Novo México, nos Estados Unidos, perto tanto da zona de testes de bombas nucleares quanto de Roswell, local onde as pessoas acreditam que um dos mais famosos OVNIs do mundo foi encontrado. Talvez isso explique alguma coisa, ou sejam apenas fatos usados de forma tendenciosa para manipular nossa opinião.

aliens-evitam-guerra-war-nuclear-atomic-img001

Mitchell disse que militares chegaram a ver objetos estranhos voando sobre bases de mísseis e da famosa academia de White Sands – local onde a primeira bomba nuclear foi detonada, em 1945.

“White Sands foi um campo de testes para armas atômicas – e é nisso que os extraterrestres estavam interessados”, ele afirma. De acordo com Mitchell, eles queriam saber sobre nossas capacidades militares. Não para usá-las contras nós – mas sim para nos proteger de nós mesmos.

O veterano afirmou que, de acordo com várias conversas que teve com diferentes pessoas, os alienígenas estavam tentando impedir uma guerra nuclear e disseminar a paz em nosso planeta.

Eles vieram em missão de Paz

Mitchell também sugeriu ter ouvido histórias semelhantes de outras pessoas que ficaram alocadas em bases de mísseis durante as partes mais tensas do século 20, incluindo oficiais das forças aéreas que trabalhavam nestes silos durante a Guerra Fria.

Segundo ele, estas pessoas também viram aliens, “Frequentemente“. Inclusive, muitas das vezes em que foram vistos, os alienígenas estavam em cima dos mísseis desativando-os.



Será mesmo?

Nick Pope, um pesquisador britânico especialista em objetos voadores não identificados (também conhecidos como “OVNIs”), declarou que, pelo que ele sabe, a maioria das informações disseminadas por Mitchell são baseadas em histórias que foram contadas por outras pessoas.

O astronauta obviamente tem (ou teve) acesso a informações privilegiadas, internas e secretas, dado seu convívio com uma comunidade de inteligência do mais alto nível. Contudo, e também obviamente, ele não pode citar suas fontes. Logo, para o especialista Pope, isso faz com que as declarações não tenham muita credibilidade.

O último vídeo que “vazou” na internet recentemente deixa uma certa dúvida no ar, contudo:


O Dia em Que a Terra Parou?

Pope também afirma que a ideia de que extraterrestres amantes da paz estão aqui para alertar a humanidade sobre nossos caminhos destrutivos é popular entre aqueles que têm uma visão da Nova Era do fenômeno dos OVNIs. Este, de fato, é um pensamento otimista, mas está mais para roteiro de cinema – como o enredo do clássico de 1951, “O Dia em que a Terra Parou”.

Então, o que ele acha que as pessoas estavam vendo?

Uma explicação é que alguns destes possíveis aliens podem ser na verdade alguma atividade de espionagem envolvendo aviões espiões secretos ou até mesmo drones.

“Dado que o universo tem cerca de 14 bilhões de anos, se nós estamos sendo visitados, é improvável que estejamos lidando com uma civilização há apenas algumas centenas de anos à nossa frente, portanto, histórias de alienígenas conseguindo derrubar alguns de nossos testes de armas são forçadas”, completa o pesquisador britânico.

“As chances maiores são de que eles estariam milhões de anos à nossa frente e poderiam fazer o que quisessem com a gente”, conclui.


Fontes: hypescience | mirror | secureteam10